Rodoviária Caxangá

Os benefícios das artes marciais

24 de Outubro de 2016
O campeão brasileiro da categoria adulto até 75 kg e atual campeão Norte/Nordeste, Geronildo Bezerra de Amorim Junior, com apenas 21 anos, tem muita história para contar.  Além do nome e sangue, tem em comum com seu pai o amor pelo Karatê. Mal aprendeu a firmar os pés no solo, seguiu os passos do pai  shihan - professor, mestre, bom exemplo – se entregou às artes marciais e com o exemplo vindo de casa, aos quatro anos, Junior começara a desenvolver técnicas de defesa pessoal.

 

Karatê significa "caminho de mãos vazias", é uma arte científica que faz o uso eficaz de todas as partes do corpo para fins de auto-defesa. O maior objetivo do karate é a perfeição do caráter, através de treinamento e rigorosa disciplina da mente e do corpo.  Tal rigor que exige mais atenção do atleta, o proporcionou o primeiro DAN (primeira graduação da faixa preta) aos dezesseis anos.    


Acostumado com a rotina de treinar três vezes por semana e em preparatórios para campeonato a treinos diários, o karateka fez carreira no esporte, e já possui títulos importantes como o 1° lugar no Pernambucano conquistado em 2008 e também em junho deste ano, o campeonato Norte/Nordeste com cinco anos e no ano passado, aos 20 anos, ganhando a medalha de ouro no campeonato brasileiro.

 

Ganhos

 

Além dos títulos nacionais, o esporte trouxe muitos benefícios para a vida de Geronildo, mas quando indagado sobre qual o maior benefício que aprendeu com as artes marciais, ele prontamente define “concentração” como palavra de ordem. Desenvolver tal habilidade o ajuda no seu desempenho profissional. Há 2 anos, o funcionário da Caxangá, começou suas atividades na empresa como estagiário e há  sete meses, surgiu a oportunidade de contratação e atualmente desempenha a função de auxiliar de controle.  “Consigo me concentrar, tenho espírito de equipe, agilidade nas minhas atividades e tenho disciplina na em momentos de tensão.” A luta o motiva ainda a ter autoconhecimento e buscar vencer suas limitações.

 

Dificuldades

 

“No Brasil, a maior dificuldade do atleta, é o patrocínio, sempre lutei sem nenhum recurso, contando apenas com o dinheiro do meu salário e apoio dos meus pais.”, lamenta Geronildo ao informar que deixou de participar de campeonatos importantes por falta de recursos. Segundo matéria divulgada no Portal Brasil no último dia 19, a Caixa Econômica Federal, - o maior investidor de esportes do país - anunciou o patrocínio de 98,6mi para o futebol brasileiro, já para a Confederação Brasileira de Lutas Associadas (CBLA), os recursos são de 11,2 milhões. “O valor é muito baixo, pois temos que custear o espaço, equipamentos, alimentação e também os treinos em academias. As viagens, hospedagens e inscrições também saem dos bolsos dos atletas sem patrocínio.” Comenta.

 

Dica do atleta

 

Praticar karatê ou outras modalidades de lutas ajuda a manter a saúde, conhecer outras filosofias e auxilia nas atividades do dia a dia, no trabalho e você fica em dia com a sua saúde.

 

© Rodoviária Caxangá SA
    Av. Transamazônica, 1350 - Peixinhos - Olinda - PE
    CEP: 53300-240. 81 3366.4882.
Plano4